segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Como plantar suculentas.

Hello people!

Quem me acompanha aqui no blog já deve ter percebido algumas fotos com as minhas suculentas, a princípio iria cultivá-las para dar de lembrancinha para os meus convidados no casamento, mas como o casório não foi adiante não atingi esse objetivo, porém fiz DIY aqui no blog, como sugestão de lembrancinha. Clique Aqui.

Se quiser saber mais sobre o meu projeto suculenta: Projeto Suculentas.

Pois bem, vou falar então em como foi o processo para cultivar as minhas suculentas. Eu possuo dois tipos de suculentas que são a Graptosedum Vera Higgins e a Mãe de Milhões, que nomes lindos!

A Vera Higgins eu comprei na Cadeg em São Cristovão aqui no Rio de Janeiro, ela foi bem baratinha.
Comprei uma planta já adulta e retirei as suas folhas maiores, coloquei essas folhas em solo úmido e bem adubado, aí esperei as mudinhas brotarem.



Mantive o solo úmido e não encharquei, também não joguei água diretamente na suculenta, mas sim na raiz, se você não tiver muita habilidade, use um conta gostas para umedecer a área onde a suculenta começou a criar raiz, mas a vezes a gente erra porque as mudinha são tão pequeninas rsrsrs.

Aos poucos a folha que usei para fazer a muda murchou e secou dando lugar a nova planta, aí a suculenta passou a alimentar-se apenas dos nutrientes do solo. A única adubação que usei na suculenta foi esterco de cavalo. Não pergunte onde arrumei! kkkkk.

Suculenta Colorida.


A cor da suculenta varia conforme a temperatura em que ela é exposta, quando deixo a minha suculenta na sombra ela fica mais verde e mais longa, quando a coloco no sol ela começa a ficar vermelha e fica meio "repolhudinha" rsrsrsrs.


A Mãe de Milhões é uma sem vergonha que se eu não tomar cuidado se espalha em todo o quintal, recentemente vi dela na minha rua, fico me perguntando se a danada não deu uma saidinha sem a minha autorização.
Ela é bem simples de pegar, basta você manter regas constantes que bicha cresce e depois começa a dar os seus filhotes na borda da folha e esses filhotes se alastram no solo rsrsrsrs



Ela também sofre alteração na sua cor, se ficar exposta no sol, ela vai criar uma borda vermelha nas folhas, muito lindinha, e quando bem adulta ela dá flor rsrsrrs.



Então essas são a minhas dicas. E você já tem uma suculenta? Tem vontade de ter?



Até o próximo post...

sábado, 19 de novembro de 2016

Meu passeio ao Forte de Duque de Caxias - Leme.

Hello people!

Quem me acompanha no Instagram @elapensatambem, sabe que tenho dados uns passeios pelo Leme/RJ, hoje vim compartilhar com vocês uma visita que fiz ao Forte de Duque de Caxias. Let's go!



O Forte de Duque de Caxias fica localizado no Morro do Leme, bem no início da praia é uma área ambiental protegida pelo Exército Brasileiro lá funciona também o Centro de Estudos de Pessoal do Exército. É cobrada uma taxa de visitação de R$4,00.

" O passeio ao Forte Duque de Caxias inicia-se pela caminhada ecológica. É uma subida de 800 metros numa estrada de paralelipípedo arborizada pela Mata Atlântica, em meio a Área de Proteção Ambiental do Leme."  Fonte: CEP/FDC



É isso mesmo pessoal para se chegar ao forte é necessário realizar uma pequena caminhada, mas não desanime porque você poderá desfrutar de lindas paisagens.



E é claro não podemos esquecer de um velho conhecido da gente o Mico Estrela, esse que já roubou o meu lanche em uma das minhas idas a trilha do Morro do Pão de Açúcar, em outro momento eu conto melhor esse episódio.



Se durante o caminho você ficar surpreso com a paisagem, imagina quando você estiver no topo do morro? Lá em cima é muito lindo,  é possível alguns pontos turísticos do Rio de Janeiro. Como o dia estava nublado fica um pouco difícil visualizar o Pão de Açúcar.




Em fim chegamos ao Forte.



O Forte possui no seu interior uma exposição sobre a vida de Duque de Caxias, patrono do Exército e uma galeria com exibição de pinturas e artefatos de guerra.



Na galeria é possível conhecer um pouco mais da história do nosso Brasil e também da cidade do Rio de Janeiro.


 Há também um espaço onde são exibidas várias pinturas dos animais nativos ali da região, a área onde o forte se encontra é toda protegida e preservada pelo exército.



Na parte externa são exibidos alguns artefatos de guerra.



O passeio todo é bem tranquilo e seguro, a caminhada é super fácil.

Espero que tenham gostado da dica. Até o próximo post.

Luneta usada para vigiar a Baia de Guanabara


Local: Praia do Leme
Como cheguei: Peguei um ônibus na central para Copacabana que passa no Leme.

Fonte de pesquisa: Centro de Estudos de Pessoal e Forte Duque de Caxias.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...